2 de março de 2020

O que fazer no USHUAIA?

Ushuaia é uma terra de encantos, mais conhecida como o Fim do Mundo ou a Terra do Fogo, muitas surpresas nos reservam nessa viagem, pois há muito o que ver e o que fazer no Ushuaia.

Com isso, preparamos esse post com todas as informações que você precisa para organizar a sua viagem e um roteiro de 6 dias na cidade.

Porque é conhecida como a Terra do Fogo?

Ushuaia é conhecida como a terra do fogo porque em 1520, quando Fernão de Magalhães navegava pelo canal, avistou grandes fogueiras feitas pelos índios que ali viviam e com isso, começou a chamá-la de terra do fogo.

Porém apenas em 12 de outubro 1884 que Ushuaia foi realmente fundada e tornou um território Argentino.

Ali é o ponto de partida que aqueles que desejam conhecer lugares lindos pela Argentina ou até mesmo a Antártica, há apenas 1000 km de distância.

o que fazer no ushuaia

Letreiro Ushuaia – Próxima ao Porto onde saem os passeios

Onde fica?

O Ushuaia faz parte da Patagônia Argentina, na América do Sul e é considerado o “fim do mundo” pois é o local mais austral do planeta, ou seja, mais ao sul e próximo da Antártida.

Para termos noção, o parque nacional da terra do fogo está a apenas 1000 km de distância do continente.

Como chegar?

Não há voos direto do Brasil para o Ushuaia, e com isso, é necessário pegar um voo para Buenos Aires e de lá um voo direto para o Ushuaia.

É uma viagem relativamente curta, pois o voo até Buenos Aires dura em torno de 2h e 15 minutos e o voo até o Ushuaia em torno de 3 horas.

Vale ressaltar que muitos voos que partem para o Ushuaia saem do aeroporto AEP “Aeroparque” e os voos internacionais chegam no Ezeiza.

Portanto, é importante se atentar qual é seu aeroporto de saída e calcular um tempo bom entre imigração e locomoção até o outro aeroporto.

Nós tivemos a sorte de encontrar uma passagem a um preço excelente saindo do aeroporto de Ezeiza e não precisamos realizar esse deslocamento.

Seguros Promo

Quais documentos levar?

Devido ao tratado Mercosul com alguns países da América do Sul, nós brasileiros, não precisamos de passaporte para acessar a Argentina.

Com isto, apenas o RG válido de 10 anos já é suficiente para realizar essa viagem. Nós realizamos o teste nessa viagem e levamos apenas o RG e deu tudo certo com a imigração.

Também não é necessário tomar nenhuma vacina.

Uma curiosidade é que: caso você tenha passaporte vale levar pois em alguns lugares da cidade há um carimbo específico do Ushuaia e você pode ter essa recordação no seu passaporte.

Roteiro Ushuaia

Frente do Hotel Los Cauquenes

Qual moeda levar?

Para definir qual moeda levar para o Ushuaia vai depender da cotação do dólar.

Devido a cotação estar alta nos últimos tempos, nós optamos por levar real e trocar direto na cidade (cotação média de fevereiro/2020: 15 pesos = R$1,00).

Não vale a pena trocar no aeroporto de Buenos Aires porque a cotação é sempre inferior.

Vale ressaltar que em Ushuaia a maioria dos estabelecimentos aceitam real com uma boa cotação, com isto, sempre tenha alguns reais no bolso e pergunte quanto está a conversão, algumas vezes vale a pena.

Importante ressaltar que, quando o pagamento for realizado em real, o troco sempre será dado na moeda local, ou seja em pesos.

Quando ir?

O Ushuaia é um daqueles lugares que podem ser visitados o ano todo, pois há muito o que fazer por lá em todas as estações.

A grande diferença será a temperatura. Por ser um local muito próximo da Antártica, mesmo no verão as temperaturas tendem a serem baixas, consequentemente no inverno muito mais.

Porém na estação do inverno é possível esquiar e realizar alguns passeios que só funcionam nessa época (como a estação de esqui Cerro Castor).

Já no verão, alguns passeios ficam mais agradáveis como os trekkings e também é possível realizar a navegação até a Isla Martillo para avistar pinguins (ou caminhar com eles).

Porém esse passeio só é possível realizar no verão de dezembro a março, quando os Pinguins migram para a ilha para reproduzirem.

roteiro ushuaia

Ushuaia no verão

Quantos dias ficar?

Há quem diga que 3 dias são suficientes por lá, mas podemos afirmar que não! Há muito o que fazer em Ushuaia.

Nós ficamos 6 dias (contando a chegada) e pudemos aproveitar muito e conhecer bem a cidade.

São inúmeros Trekkings, passeios de barco, Safari 4×4 além é claro do parque nacional da terra do fogo e o trem do fim do mundo.

Como se locomover?

Há várias formas de se locomover no Ushuaia, alugando um carro, remis (tipo de lá), ônibus e táxis.

Pelo fato da cidade ser pequena, nós optamos por utilizar o Remis e valeu bem a pena para nós.

A grande vantagem de utilizar Remis é que os preços são tabelados entre todos e mesmo que você pegue trânsito, o preço sempre será o mesmo.

Com isso, utilizamos apenas Remis em toda nossa estadia na cidade.

O único momento que utilizamos táxi foi para sair do aeroporto até nosso apartamento pois o valor ficou mais baixo que o do Remis.

Onde se hospedar?

A Patagônia, tanto Argentina quanto Chilena, nos reservam boas surpresas no quesito hospedagem.

Há inúmeras e excelentes opções, e quando estivemos o Los Cauquenes Resort SPA Hotel.

O Los Cauquenes Resort SPA Hotel fica localizado em uma região um pouco mais distante do centro, cerca de 15 minutos, porém suas vistas para o canal beagle, toda estrutura e atmosfera do lugar, compensam muito a estadia.

O que fazer no ushuaia

Suíte Superior – Vista Canal Beagle

Sem contar que o hotel oferece uma van para levar os hóspedes até o centro, então ainda há a economia no transporte para realização dos passeios.

Outras opções de hospedagem em Ushuaia:

O que fazer no Ushuaia – Roteiro resumido de 6 dias

Dia 1 – Chegada:

Neste dia, voamos as 6:20 da manhã para Buenos Aires, desembarcamos no aeroporto de Ezeiza e as 12:35 já era nosso voo sentido Ushuaia.

Chegamos em Buenos Aires as 9:00, porém a imigração foi muito demorada (talvez devido ao fato de ser feriado de carnaval) porém vale ressaltar a importância de emitir um voo com uma boa folga para todo trâmite de acesso ao país.

Após um segundo voo de 3 horas de distância, estávamos na terra mais austral do planeta: Ushuaia – O fim do mundo!

Que sensação impressionante chegar nesse lugar, terra fria mas de muitos mistérios.

Aproveitamos nosso primeiro dia, para realizar checkin no delicioso Airbnb que reservamos e partir para um jantar no famoso Bodegón Fueguino no centro da cidade.

o que fazer no ushuaia

Bodegón Fueguino

Veja nosso post sobre: como funciona o Airbnb.

Dia 2 – Trekking Laguna Esmeralda

Oficialmente na Patagônia Argentina, iniciamos nosso primeiro dia de passeio com o Trekking da Laguna Esmeralda, um dos mais famosos da região.

Este passeio pode ser realizado por agência ou por conta própria.

Optamos por realizar por conta própria para trazer para vocês opções acessíveis dessa viagem.

Nós contratamos um Remis (Uber aqui da cidade) que nos levou até o início da trilha e nos pegou no horário combinado.

A trilha é totalmente demarcada e muito tranquila realizar por conta própria. Vá de calçados apropriados e roupa de frio, preferencialmente casaco corta vento.

O que fazer em Ushuaia

Laguna Esmeralda – Ushuaia

Realizamos o passeio em aproximadamente 6 horas no total. Devido as chuvas dos dias anteriores, a trilha estava com muita mala, o que dificultou nossa caminhada.

Realmente é um passeio imperdível, porém não vá com crianças muito pequenas (abaixo de 8 ou 9 anos) pois pode ser difícil o trajeto todo para elas.

Aproveitamos nossa noite para jantar no restaurante La Estância Parrila, que é muito famoso por seu rodízio. Estávamos com muita fome e fomos de rodízio por 1200 pesos por pessoa.

Dia 3 – Centro, Canal Beagle e Pinguinera

No nosso segundo dia, partimos para um passeio no centro de Ushuaia, passeamos nas lojinhas e conhecemos um pouco mais da cidade.

Aproveitamos para almoçar empanadas na famosa Dona Lupita antes de partir para nosso passeio do dia.

Seguimos até o porto de Ushuaia, onde retiramos nossos tickets na Tolkeyen para realizar o passeio de barco pelo Canal Beagle e Isla Martillo para avistar pinguins.

O que fazer em Ushuaia

Saída do Passeio – Navegação Pinguinera

O canal beagle é o estreito que separa as ilhas do arquipélago da Terra do Fogo, no extremo sul da América do Sul, e navegar pelo seu canal, é um programa imperdível no Ushuaia.

A Isla Martillo é toda ocupada por pinguins que migram da Antártica e é possível visitá-los.

Existem duas formas de passeio: apenas a navegação passando próximo da ilha e a caminhada na ilha com os pinguins.

Ushuaia

Pinguins – Isla Martillo

Quem desejar realizar a caminhada, é preciso reservar o passeio com antecedência por é uma quantidade limitada de pessoas que podem acessar a ilha diariamente.

A única empresa que tem autorização para acessar a ilha é a Piratur.

O passeio apenas do canal beagle custa em torno de 2.600 pesos e o passeio da navegação Pinguinera com o canal beagle custa em torno de 4.200 pesos.

Para finalizar o dia, após o passeio que dura em torno de 5 horas, compramos pizzas na Dona Lupita e aproveitamos para jantar no nosso apartamento pois o dia seguinte iniciaria cedo.

Dia 4 – Parque Nacional da Terra do Fogo

Visitar o Ushuaia sem conhecer o Parque Nacional da Terra do Fogo é o mesmo que ir no Rio de Janeiro e não subir ao Cristo Redentor.

Ali no parque encontra-se o famoso trem do fim do mundo e também o final da rota 3, que liga o Ushuaia ao Alaska e muitos viajantes realizam esse percurso.

Iniciamos o dia cedo, pois o ônibus da Rumbo Sur nos pegou as 8:00 da manhã em direção ao parque.

Chegando ao parque compramos nossos tickets de entrada, no valor de 560 pesos para o parque e 2100 pesos para o trem (que é opcional).

o que fazer no ushuaia

Entrada para o passeio de trem

Apesar do trem ser opcional, consideramos um desperdício ir até lá e não conhecê-lo, porém caso não queira realizar esse trajeto, é possível seguir direto para a entrada do parque.

Este trem, além de muito belo possui a história de que era utilizado para levar os presos da prisão de Ushuaia até os locais de trabalho da região.

o que fazer no ushuaia

Trem do Fim do Mundo

Após o passeio no trem, seguimos para o parque, onde passamos por algumas lagoas e chegamos até o fim da rota 3.

Ali é literalmente o fim da América do Sul é mais famoso como o fim do mundo, esse local fica a 1000 km da Antártica e é muito curioso saber que chegamos tão perto dela.

Este era o dia de entrarmos no maravilhoso hotel que reservamos para essa viagem, então ao término do passeio, pegamos nossas malas no Airbnb, realizamos checkin no Los Cauquenes Resort & SPA e aproveitamos para jantar no restaurante do hotel, o Reinamora.

Seguimos com a opção de jantar de 2 passos, que consiste no prato principal e sobremesa. O Caio provou a pescada do dia e eu o filé mignon e ambos estavam divinos.

Dia 5 – Passeio no Centro de Ushuaia, Galeria Temática e Comer Centolla

Neste dia choveu muito, mas tanto que não foi possível sair para fazer a trilha ao Glaciar Martial que havíamos programado.

Aproveitamos então para curtir o hotel pela manhã e passear pelo centro de Ushuaia com mais calma e também conhecer a galeria temática que conta um pouco da história da cidade.

Los Cauquenes Ushuaia

Delicioso Café da Manhã com vista

A Galeria Temática fica localizada no centro, na Avenida San Martín, e o preço da entrada custa 390 pesos.

Ao comprarmos os ingressos do parque nacional, observamos que ganhamos um cupom de 10% de desconto na galeria, então aproveitamos esse dia para visitá-la.

Conhecemos mais da história Fueguina, dos índios e dos presos que por ali viveram (e morreram).

O que fazer no Ushuaia

Galeria Temática

Após esse passeio, tomamos sorvete na sorveteria Freddo e depois seguimos para o famoso restaurante Volver, onde provamos a Centolla, prato típico do Ushuaia (espécie de caranguejo da região).

Dia 6 – Dia livre no hotel

Cansados de muita aventura e com um voo no meio da tarde, aproveitamos para curtir o hotel.

Tomamos café da manhã, curtimos o SPA e partimos rumo a São Paulo no final da tarde com a certeza que: voltaremos para a Patagônia Argentina.

Informações Úteis:

  • Tomada: triângulo
  • Língua: Espanhol – mas um bom portunhol da conta
  • Moeda: Pesos Argentinos (cotação fev/20: R$1,00 = 15 pesos)
  • Povo: não achamos as pessoas tão simpáticas com os turistas, então vá com paciência para não se estressar
  • Crianças: é possível viajar com crianças, porém nem todos os passeis são recomendados para elas, como os trekkings por exemplo.

Conclusão:

Não sabíamos muito o que esperar da Patagônia Argentina, porém nos surpreendemos com a quantidade de paisagens incríveis e atividades para fazer pela região.

Voltaremos para conhecer outras cidades como El Calafate e El Chatén.

Você pode gostar também: roteiro 10 dias no Peru.

  • Top